Revista lança newsletter com dicas de ações sociais para leitores

Por treinamento

A revista americana “The Nation” está tentando fazer com que seus leitores participem mais ativamente do noticiário jornalístico. Em junho, a publicação lançou a newsletter Take Action Now (Aja Agora), que dá ao público três maneiras diferentes de atuar a favor de questões de seu interesse.

Projeto da revista “The Nation” oferece três opções de ações (Imagem: Reprodução)

Em uma edição recente da newsletter, por exemplo, a revista ofereceu como dica aos leitores doar dinheiro para a organização de direitos das pessoas com deficiência Adapt, cujos membros protestaram contra cortes no programa de saúde pública dos Estados Unidos.

“Ainda que eu acredite que nosso papel seja plantar ideias para o futuro, as pessoas querem um jornalismo que tenha impacto. São notícias que os leitores podem usar”, disse a editora Katrina vanden Heuvel em entrevista ao site NiemanLab.

O projeto, no entanto, considera que nem todos terão espaço na agenda para participar de eventos ou protestos.  Por isso, as ações sugeridas são classificadas segundo três critérios, de acordo com o tempo que cada uma deverá levar: “sem tempo a perder?”, “tem algum tempo?” e “pronto para se aprofundar?”.

“Não estamos pedindo que elas desistam de suas vidas e empenhem tudo o que têm. Queremos que  façam o que podem”, afirma Vanden Heuvel.

Outros veículos jornalísticos americanos também têm apostado em iniciativas semelhantes. Recentemente, o site de notícias Mic lançou a ferramenta Offsite, que permite que os leitores assinem petições direto em páginas de notícias.

Outro exemplo é o podcast Crooked Media, criado por ex-funcionários da Casa Branca durante o governo Barack Obama, em que os apresentadores pedem que ouvintes ajudem movimentos ligados aos democratas.

Vanden Heudel diz esperar que a nova estratégia de ativismo sirva para diferenciar a “The Nation” de outras revistas. “Enquanto formos honestos sobre nossos valores e as raízes do jornalismo que fazemos, existirá uma sinergia à qual nossos leitores responderão com naturalidade”.