Editor de ‘Mercado’ recomenda 15 livros essenciais para todo jornalista

Por treinamento

O editor de “Mercado” da Folha, Ricardo Balthazar, recomenda abaixo 15 livros “obrigatórios” sobre jornalismo. Balthazar já foi correspondente em Washington, bolsista na Universidade Michigan, editor de “Poder” e repórter especial.

ESTRANGEIROS

1) Todos os homens do presidente, de Carl Bernstein e Bob Woodward (Três Estrelas, 424 págs., R$ 39,95)

2) O reino e o poder, de Gay Talese (Companhia das Letras, 560 págs., R$ 82,90)

3) O jornalista e o assassino, de Janet Malcolm (Companhia das Letras, 176 págs., R$ 27,90)

4) Fábrica de mentiras, de Gunter Wallraff (Editora Globo, 184 págs., R$ 23,70)

5) A primeira vítima, de Philip Knightley (Nova Fronteira, 563 págs.)

6) Dez dias que abalaram o mundo, de John Reed (Companhia das Letras, 504 págs., R$ 34,90)

7) Notícia de um sequestro, de Gabriel García Márquez (Record, 320 págs., R$ 46,50)

BRASILEIROS

8) Coleção Ditadura, de Elio Gaspari (Intrínseca, 2.612 págs., R$ 254,90)

9) Notícias do Planalto – a imprensa e Fernando Collor, de Mario Sergio Conti (Companhia das Letras, 752 págs., R$ 82,90)

10) 1968 : o ano que não terminou, de Zuenir Ventura (Objetiva, 312 págs., R$ 57,90)

11) Vultos da república, organização de Humberto Werneck (Companhia das Letras, 304 págs., 57,90)

12) Chatô – o rei do Brasil, Fernando Morais (Companhia das Letras, 736 págs., R$ 77,90)

13) Samuel Wainer – Minha razão de viver, de Samuel Wainer (Planeta do Brasil, 366 págs.)

14) A regra do jogo, de Claudio Abramo (Companhia das Letras, 272 págs., R$ 52,90)

15) Rota 66: a história da polícia que mata, de Caco Barcellos (Record, 352 págs., R$ 59,90)