Conheça os participantes da 61ª turma do Programa de Treinamento da Folha

Por treinamento

Onze dos 14 participantes da 61ª turma de treinamento da Folha enfrentaram um  processo de seleção com 4.753 inscritos, um dos mais concorridos da história do programa. Outros três trainees este ano são colaboradores da Folha de outras regiões do país.

Nos próximos quatro meses, eles terão aulas de direito, história, economia e língua portuguesa, farão atividades na Redação e irão produzir um projeto final.

61ª turma do Treinamento em Jornalismo Diário da Folha (Foto: Adriano Vizoni/Folhapress)

 

CONHEÇA OS TRAINEES

Amanda Ribeiro Marques, 21

Mineira de Frutal, no Triângulo Mineiro, é formada em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Seu trabalho de conclusão do curso foi o livro “Me disseram que haveria sangue”, que conta em quadrinhos histórias reais de vítimas de abusos policiais em quatro Estados. Ela negocia a publicação do livro para 2018. Fala inglês e tem interesse em trabalhar na “Ilustrada” ou em “Cotidiano”.

 


Antonio Bender Mammi, 27

Formado em direito pela USP, trabalhou cinco anos com direito empresarial. Decidiu trocar de área e apostar no jornalismo porque gosta de escrever. Já publicou duas matérias na seção Esquinas da revista “Piauí” e cinco na revista “Poder”. Paulistano, é leitor assíduo de jornais e fala inglês, italiano e espanhol. Tem interesse por cultura, política e personagens do dia-a-dia.

 


Camila Baccarin, 38

Paulistana, formada em administração pública pela FGV, morou por oito anos na China, onde fez mestrado em relações internacionais. Em Pequim e Xangai, trabalhou como tradutora de mandarim e produtora para televisão, colaborando com a TV Globo e o “The Amazing Race – China Rush”.  Também fala inglês.

 

 

Diana Lott, 28

Advogada formada pela Universidade Federal de Minas Gerais, nasceu em Belo Horizonte e passou temporadas na Bélgica e na França. Tem especial interesse na cobertura de questões internacionais e as áreas jurídica e política. Trabalhou dois anos no ramo da consultoria e tem habilidade em Excel e análise de dados. Fala inglês e francês.

 

 

Edoardo Ghirotto, 24

Nasceu em Campinas, formou-se em jornalismo pela Cásper Líbero e cursa pós-graduação em globalização e cultura na Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (Fespsp). Foi setorista de São Paulo e Palmeiras no portal “Gazeta Esportiva”, repórter de Mundo no site da revista “Veja” e contribuiu para a revista “Cult” e o site Opera Mundi. Fala inglês. Gostaria de trabalhar nas editorias “Poder”, “Mundo” ou “Cotidiano”.

 

Eduardo Moura, 27

Formado em relações econômicas internacionais pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), fez cursos complementares de edição e pós-edição em audiovisual na Universidade de Nova York (NYU). Trabalhou como fotógrafo e designer gráfico. Fala  inglês, francês e espanhol. Além da área multimídia, também tem interesse por jornalismo econômico e político.

 

 

Fábio Pontes, 30

De Rio Branco (AC), graduado em jornalismo, mora em Manaus desde 2015. Passou pelas redações dos principais jornais do Acre e, desde 2013, é colaborador da Agência Folha em Rio Branco e Manaus, já escreveu para BBC Brasil, “Valor Econômico” e agência Amazônia Real, especializada em assuntos amazônicos. Ambiente e política estão entre suas principais áreas de interesse. Fala inglês e espanhol.

 

João Carneiro, 25

Formou-se em urbanismo com duplo diploma pelas universidades Sciences Po (França) e Columbia (EUA). Seu interesse por arte e design gráfico lhe rendeu trabalhos em museus como o MAM-SP e o Guggenheim (Nova York). Poliglota (fala francês, espanhol e alemão, além de português e inglês), também atua como tradutor e intérprete e é cozinheiro nas horas vagas.

 

 

Kleber Nunes, 29

Formado em jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), trabalhou um ano no “Diario de Pernambuco” na editoria de vida urbana e três anos no caderno de economia da “Folha de Pernambuco”. É colaborador da Agência Folha no Recife desde 2015, quando começou o surto de microcefalia na região. Áreas de interesse: economia, direitos humanos e jornalismo de dados.

 

 

Luís Costa, 30

Formou-se em jornalismo na PUC-Rio e fez mestrado em história na UFF (Universidade Federal Fluminense). Na dissertação, analisou a cobertura da imprensa carioca nas eleições presidenciais de 1950. No ano passado, foi aprovado na seleção de doutorado na UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), onde vai estudar cinema documentário. Tem interesse por história política, cultura e ciência.

 

 

Mariana Diegas, 22

Formada em jornalismo pela PUC-Rio, foi trainee de “O Estado de S.Paulo” em 2015 e, há um ano, deixou o Rio para ser repórter do jornal em São Paulo. Trabalhou nas editorias Metrópole e Política, onde cobriu a eleição municipal. Durante a faculdade, estagiou no canal pago GNT. Faz pós-graduação em audiovisual na FAAP (Fundação Armando Álvares Penteado). Fala inglês, espanhol e francês.

 

 

Ricardo Hiar, 35

Formado em jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes, tem mestrado em marketing político e especialização em sustentabilidade e políticas sociais. Trabalhou nos jornais “Imprensa Livre” e “Tamoios News” (interior de SP) e, desde 2013, é colaborador da Agência Folha no litoral norte. É professor de ética no Centro Universitário Módulo e apresenta um jornal diário em rádio de São Sebastião. Áreas de interesse: política, saúde e meio ambiente.

 

Thaísa Oliveira, 22

Natural de Uberaba (MG), há quatro anos mora em Brasília, onde cursa comunicação social na UnB (Universidade de Brasília). Teve passagens por “Correio Braziliense” e rádio CBN. É fluente em inglês e espanhol. Seu maior interesse é a editoria de “Cidades”.

 

 

 

Thaiza Pauluze, 22

Nascida no Rio de Janeiro, cursa o último semestre de jornalismo na UERJ. Desistiu do estágio na Câmara de Comércio Americana para investir na carreira de repórter. Apaixonada por livros, lê principalmente sobre Segunda Guerra Mundial, ditadura militar no Brasil e feminismo. Fala inglês e gostaria de ser correspondente em zonas de conflito ou trabalhar com jornalismo de dados.