Consultor político dá seis dicas para melhorar reputação da imprensa americana

Por treinamento

O motivo para a deterioração da imagem do jornalismo norte-americano é a convicção equivocada de que, ao incluir a visão de agentes políticos em toda reportagem, você provará ao público que não é tendencioso. A afirmação é do consultor político e conferencista de Harvard Steve Jarding.

O consultor político e conferencista Steve Jarding (Foto: Divulgação)

Em artigo no site “Nieman Reports”, Jarding afirma que as pesquisas mostram exatamente o contrário dessa crença.

Veja a seguir as seis dicas do especialista para  a imprensa americana.

1- Pare de pensar que deve entrevistar agentes políticos dos dois lados para mostrar que você fez uma reportagem equilibrada. Agentes não são especialistas em nada e têm aperfeiçoado a arte de condenar a imprensa sempre que não concordam com uma história. Em vez disso, entreviste especialistas para conseguir os fatos, relate-os e siga em frente.

2- Pare de pensar que deve colocar um democrata e um republicano em qualquer artigo ou análise. Pesquisas mostram que a presença deles faz com que o público acredite que a história é tendenciosa. Quando veículos jornalísticos usam especialistas sem uma tendência política declarada, os leitores avaliam as reportagens como mais isentas.

3- Pare de deixar que agentes políticos ou qualquer outro digam ao público que suas reportagens são falsas. Refute essa afirmação assim que ela for feita. Não ignore ou pense que as pessoas não acreditarão. Elas acreditam nessas acusações, que são ataques contra você enquanto indivíduo.

4- Saiba o que está fazendo. Documente tudo que puder e detalhe fontes em suas reportagens. Quando disserem que você está apenas dando uma opinião, mostre ao público que as informações estão baseadas em fontes sólidas.

5- Sustente seus argumentos com valores. Você está tentando chegar à verdade, está sendo responsável quando força políticos a serem honestos. O governo é importante demais para que deixem que ele minta para o povo. O público se conecta com valores.

6- Não deixe que políticos convençam os americanos de que há uma tendência liberal na imprensa. Uma pesquisa feita em 1980 e repetida em 2005 mostra que, quando todas as plataformas de mídia americanas são testadas, 80% do conteúdo e das organizações jornalísticas são vistos como conservadores, não liberais. O fato é que a mídia liberal é um mito ou, nas palavras da direita, uma notícia falsa.