Folha faz palestra com cientista que estuda longevidade

Por treinamento

A Folha promove nesta quarta-feira (1º), às 19h, uma palestra com o biomédico e gerontologista britânico Aubrey de Grey.

O pesquisador, formado em ciência da computação pela universidade de Cambridge, acredita que o envelhecimento humano é uma doença que pode ser curada. No futuro, diz ele, poderemos viver até mil anos.

Para conseguir “curar” a velhice, De Grey fundou e dirige a ONG Sens, fundação que pesquisa meios de reverter o processo de envelhecimento celular, buscando impedir também doenças relacionadas a ele –como o câncer, Alzheimer e doenças degenerativas.

O gerontologista britânico Aubrey de Grey, que dará palestra na quarta-feira (1º)
O gerontologista britânico Aubrey de Grey, que dará palestra na quarta-feira (1º)

“Acho que sempre soubemos que [o envelhecimento] era o pior problema do mundo, mas também sabíamos que era algo completamente inevitável”, disse, em entrevista à Folha. “Tento mostrar para as pessoas que elas estão se enganando”.

A palestra será em inglês. Ela acontece no auditório do jornal (al. Barão de Limeira, 425, Campos Elíseos) e terá a mediação da editora-adjunta de “Cotidiano”, Mariana Versolato.

A entrada é gratuita e as inscrições podem ser feitas no site Eventos Folha.