Novo em Folha

Programa de Treinamento

 -

O blog é uma extensão do Programa de Treinamento em Jornalismo da Folha. É produzido pela equipe da Editoria de Treinamento, pelos trainees e por outros colaboradores da Redação da Folha.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade

Confira a lista de novos trainees e o gabarito da prova on-line para o treinamento sênior

Por treinamento

Eles enfrentaram um total de 1.590 candidatos, participaram da fase final da seleção e conseguiram ficar com as dez vagas do primeiro programa de treinamento para pessoas acima dos 40 anos da Folha. Veja a seguir a lista dos aprovados:

Christiana M. S. Telles
Daniela Francisca Coutinho Martins
Eduardo Augusto Muylaert Antunes
Etelvina A. S. Frota
Fabrício Jesus Teixeira Neves
João Marcelo Pereira Alves
Maria Daniela Tostes Pintão
Ricardo Amaral da Silveira
Ricardo Kuchenbecker
Solange Reis Ferreira

Ao longo de dois meses, a partir de outubro, os novos trainees aprenderão técnicas jornalísticas e poderão conviver com o ambiente de uma Redação de jornal. Durante o período, eles estarão sob a supervisão de Vera Guimarães Martins, repórter especial e ex-ombudsman da Folha. O programa é patrocinado pela Odebrecht, Philip Morris e Friboi.

Confira abaixo o gabarito da prova on-line para o curso.

Gabarito da Prova On-line

Prova de Conhecimentos Gerais

1. Sobre a organização terrorista Estado Islâmico, é CORRETO afirmar que:
a) Aliada do regime de Bashar al-Assad, essa milícia defende a Síria de ataques de rebeldes.
b) A milícia declarou, em 2014, um “califado islâmico” em um território que inclui partes da Síria e do Iraque.
c) Seus membros defendem uma visão do islã compartilhada por todos os muçulmanos.
d) Seu líder é o clérigo Fetullah Gülen, rival do governo turco.
e) Essa organização atua em todo o mundo e não tem um território fixo.

2. Sobre os recentes bloqueios do Whatsapp no Brasil, é CORRETA a alternativa:
a) São um boicote das operadoras de telefonia, que discordam do fato de o app utilizar os números de telefones dos usuários sem pagar por isso.
b) São resultados de falha no satélite e na implantação de antenas 3G e 4G.
c) Decorrem de decisões judiciais que punem o app por não fornecer dados de suspeitos de cometer crimes.
d) São consequência da invasão do aplicativo por hackers.
e) Estão relacionados a uma disputa internacional envolvendo a aquisição do Whatsapp pelo Facebook.

3. Assinale a alternativa INCORRETA sobre o Festival de Cannes.
a) “O Pagador de Promessas”, dirigido por Dias Gomes, foi o primeiro filme brasileiro a vencer a Palma de Ouro, em 1962.
b) Protestos contra o impeachment de Dilma Rousseff marcaram a passagem da equipe de “Aquarius” pelo tapete vermelho neste ano; o filme, de Kleber Mendonça Filho, concorreu à Palma de Ouro mas não levou nenhum prêmio.
c) Fernanda Torres, por “Eu Sei que Vou te Amar”, em 1986, e Sandra Corveloni, por “Linha de Passe”, em 2008, levaram o prêmio de melhor atriz.
d) Glauber Rocha representou o Brasil com os longas “Deus e o Diabo na Terra do Sol”, em 1964, “Terra em Transe”, em 1967, e “O Dragão da Maldade contra o Santo Guerreiro”, em 1969.
e) Sônia Braga, que já havia subido as escadas do Palácio dos Festivais com o elenco de “O Beijo da Mulher Aranha”, em 1985, concorreu ao prêmio de melhor atriz por “Aquarius” neste ano, mas perdeu para a atriz filipina Jaclyn Jose.

4. Sobre a imagem abaixo é INCORRETO dizer:

menino_sirio
a) O menino é o sírio Aylan Kurdi, que morreu afogado em um naufrágio de um barco com refugiados no Mar Egeu, em setembro de 2015.
b) A imagem tornou-se símbolo da crise migratória na Europa.
c) A foto inspirou uma charge no jornal francês “Charlie Hebdo” em que um homem aparece correndo atrás de uma mulher, com a legenda: “Migrantes: no que teria se transformado o pequeno Aylan se tivesse crescido? Apalpador de bundas na Alemanha”.
d) Com a comoção gerada pela imagem, França, Suécia, Itália e a Inglaterra aprovaram leis que facilitam a entrada de imigrantes.
e) O menino é uma das milhares de vítimas que morrem afogadas no Mediterrâneo; estimativas sugerem que a cifra cresça neste ano, em relação a 2015.

5. No início da Olimpíada do Rio, torcedores foram impedidos por seguranças de exibir cartazes com os dizeres “Fora Temer”. Acusados de ferir a liberdade de expressão prevista na Constituição brasileira, o Comitê Olímpico Internacional e o Comitê Olímpico Brasileiros proibiram os protestos com base:
a) Em um acordo realizado às vésperas do jogo com o governo Temer.
b) Na Carta Olímpica e em uma lei assinada por Dilma Rousseff em maio de 2016 referente à realização dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos do Rio.
c) No contrato com os patrocinadores dos jogos.
d) Na versão da lei “Cidade Limpa”, que entrou em vigor no Rio apenas durante a realização da Olimpíada.
e) Nenhuma das anteriores.

6. Publicada em 12 de setembro de 2012 na Folha, a charge abaixo, de Jean Galvão, faz referência:

emilia_amordacada
a) Ao protesto de movimentos feministas contra a obra de Monteiro Lobato, considerada machista.
b) À ação judicial que pedia o banimento, nas escolas públicas, do livro “Caçadas de Pedrinho”, acusado de racismo.
c) Ao fato de Emília, personagem de Monteiro Lobato, ter sido utilizada em uma polêmica propaganda que diz que as mulheres falam demais.
d) À decisão da Globo de exibir a reprise do programa “O Sítio do Picapau Amarelo” em versão editada.
e) Todas as anteriores estão corretas.

7. Assinale a alternativa INCORRETA que relaciona clássicos da literatura brasileira a seus autores:
a) “A Paixão Segundo GH” (Clarice Lispector); “Os Sertões” (Euclides da Cunha); “A Escrava Isaura” (Bernardo Guimarães)
b) “Memórias de um Sargento de Milícias” (Manuel Antônio de Almeida); “O Guarani” (José de Alencar”); “O Coronel e o Lobisomem” (José Cândido de Carvalho)
c) “Triste Fim de Policarpo Quaresma” (Lima Barreto); “Macunaíma” (Mário de Andrade); “Grandes Sertões: Veredas” (Guimarães Rosa)
d) “O Ateneu” (Raul Pompéia); “O Tempo e o Vento” (Érico Veríssimo); “Fogo Morto” (José Lins do Rego)
e) “Dom Casmurro” (Machado de Assis); “Vidas Secas” (Graciliano Ramos); “O Cortiço” (Álvares de Azevedo)

8. O governo federal prevê que fechará suas contas com deficit de R$ 170,5 bilhões neste ano e de R$ 139 bilhões no próximo e decidiu tomar medidas para equilibrar seu orçamento. Qual das seguintes medidas NÃO está nos planos do governo?
a) Mudança da Constituição para proibir que os gastos públicos cresçam acima da inflação.
b) Reforma da Previdência Social, para impedir que os trabalhadores se aposentem cedo demais.
c) Redução de investimentos públicos em estradas e outros projetos de infraestrutura.
d) Demissão de funcionários públicos, para redução das despesas com pessoal.
e) Mudança na Lei de Responsabilidade Fiscal, para impor novos limites aos gastos com pessoal.

9. Qual das seguintes afirmações sobre o Banco Central é CORRETA?
a) O Banco Central tem como objetivo manter a inflação dentro da meta que ele estabelece.
b) A meta perseguida pelo Banco Central é definida pelos ministérios da Fazenda e do Planejamento.
c) O Banco Central segue orientações de analistas do mercado financeiro ao definir as taxas de juros.
d) O Banco Central pode tolerar uma inflação mais alta para evitar que a economia esfrie demais.
e) O presidente do Banco Central tem que ser substituído se não cumprir a meta de inflação.

10. Assinale a alternativa CORRETA.
a) Nos anos dos governos Lula, a tendência geral do nível da taxa básica de juros, a Selic, foi de baixa.
b) Nos anos do governo Dilma 1, o crescimento da economia brasileira, do PIB, sempre foi menor que 2% por ano.
c) Nos anos dos governos Lula, houve apenas um ministro da Fazenda.
d) Nos anos dos governos Lula, o crescimento da economia brasileira, do PIB, sempre foi maior que 2% por ano.
e) Nos anos do governo Dilma 1, a tendência geral do déficit das contas do governo federal foi de baixa.

11. Em relação ao “Brexit”, é INCORRETO afirmar que:
a) O termo é uma abreviação, em inglês, das palavras “Britain” e “exit”.
b) Refere-se ao plebiscito que ocorreu em junho deste ano para decidir sobre a permanência ou a saída do Reino Unido da União Europeia.
c) No plebiscito, a saída do Reino Unido da União Europeia venceu com larga vantagem.
d) Logo após o resultado, o premiê David Cameron anunciou que iria renunciar ao cargo.
e) Poucos dias antes do plebiscito, uma deputada que defendia a permanência do Reino Unido na União Europeia foi assassinada por um ultranacionalista.

12. Assinale a alternativa INCORRETA a respeito do mecanismo da delação premiada no Brasil:
a) Nenhuma sentença condenatória pode ser proferida com fundamento apenas nas declarações do agente colaborador.
b) Uma vez feita a delação, o colaborador não pode se desdizer.
c) O colaborador pode receber ajuda financeira mensal para prover as despesas necessárias à subsistência individual ou familiar.
d) O juiz pode conceder ao delator o perdão judicial a depender do grau de cooperação.
e) A delação pode ocorrer tanto na fase investigatória como em juízo.

13. Quem são: Ricardo Lewandowski, Renan Calheiros, Antônio Anastasia, Romero Jucá?
a) Presidente do STF; presidente do Senado (PMDB-AL); relator do processo de impeachment de Dilma Rousseff; presidente do PMDB e aliado de Michel Temer;
b) Presidente do STJ; presidente do Senado (PMDB-AL); relator do processo de impeachment de Dilma Rousseff; presidente do PMDB e aliado de Michel Temer;
c) Presidente do STF; presidente do Senado (PSDB-AL); relator do processo de impeachment de Dilma Rousseff; presidente do PMDB e aliado de Michel Temer;
d) Presidente do STF; presidente do Senado (PMDB-AL); senador petista por Minas Gerais; presidente do PMDB e aliado de Michel Temer;
e) Presidente do STF; presidente do Senado (PMDB-AL); relator do processo de impeachment de Dilma Rousseff; presidente do PP e aliado de Lula.

14. Em agosto deste ano, o presidente interino, Michel Temer, recuou no projeto de renegociação da dívida dos Estados. Isso significa que:
a) O governo aceitou alterar o projeto que proibia por dois anos os reajustes ao funcionalismo estadual.
b) Michel Temer acatou os argumentos do ministro Henrique Meirelles, que era contra o projeto.
c) Nenhum Estado conseguirá fazer o ajuste fiscal.
d) Os Estados não precisarão mais de socorro financeiro da União.
e) Todas as alternativas anteriores estão corretas.

15. Sobre o ambicioso projeto de devolver mobilidade a paraplégicos por meio de um exoesqueleto robótico, controlado pela força da mente, está certo afirmar que:
a) A plataforma foi exibida na cerimônia de abertura da Olimpíada 2016, quando um paraplégico conseguiu dar um rápido chute numa bola de futebol.
b) Um dos líderes dessa pesquisa é o americano Michel Nicolelis, da Universidade Duke (EUA).
c) Pacientes que sofreram lesões incompletas são aqueles em que os impulsos enviados pelo cérebro para controlar as pernas não conseguem mais passar pela parte lesionada da medula e chegar até os membros.
d)A surpresa da pesquisa foi que todos os pacientes, em maior ou menor grau, passaram a ter sensações de dor, de pressão e de equilíbrio na área originalmente afetada pela paralisia.
e) Nenhuma alternativa acima é correta.

Prova de Português

16. Assinale a alternativa correta quanto ao emprego de homônimos e parônimos.
a) As cãibras voltaram a me atacar, eu dava gritos de dor, soava frio. Com certeza, se caísse no mar naquela situação, não teria a menor chance.
b) Segundo Trombeta e Morales, o operador de Campos atuava com uma espécie de venda de dinheiro vivo e, conforme atesta a investigação, acumulou vultuosas quantias com a atividade ilegal.
c) O jogador elogiou o esquema tático implantado pelo técnico Emerson Leão, o 4-4-2 – o time autuava no 3-5-2 na temporada passada –, mas disse que os meias e os próprios atacantes precisam auxiliar na marcação.
d) Com a camisa do novo clube nas mãos, o jogador – que usava terno e gravata – pousou para fotos, oscilando entre sorrisos e caretas.
e) Segundo o documento, o Estado Islâmico infligiu tratamento brutal a outros grupos étnicos, entre os quais os cristãos, os turcomenos, os curdos e os xiitas.

17. Assinale a alternativa que preencha corretamente as lacunas das frases abaixo:
I. A obra tem afugentado os clientes do empresário, _______ salão de beleza e residência ficam bem em frente a uma casa em demolição.
II. Em quase todos os países ________ a pesquisa foi realizada, há a impressão de ter havido um aumento na imigração nos últimos cinco anos.
III. Os criadores, um trio canadense, dizem que esse foi o período ________ eles testaram a peça, em viagens ao Sudeste Asiático (com temperaturas de até 40°C).
a) os quais – em que – por que
b) cujo – onde – onde
c) cujos – nos quais – do qual
d) cujo – em que – durante o qual
e) cujos – onde – no qual

18. Assinale a alternativa correta quanto à crase:
a) “Pode ser que a gente consiga, mas, à medida que o tempo vai passando, a esperança vai diminuindo”, disse o governador.
b) Saem os homens com fuzis à tiracolo e seu ódio declarado a muçulmanos, entram senhoras de meia-idade em defesa do meio ambiente.
c) Em uma posição contrária a do Brasil, o Uruguai trabalha para passar a presidência rotativa do Mercosul para a Venezuela.
d) Quanto mais elas, na sua beleza natural, criticavam os homens, mais ficava clara a “condição sexual” a qual uma delas fizera referência.
e) A casa que de repente fabrica um canto que cheira à mofo, um perfume de guaco que invade o nariz sem se saber onde mora a planta.

19. Assinale a alternativa que completa corretamente as lacunas dos trechos abaixo:
I. O Facebook tem como moeda de troca as relações pessoais. O fato de que não sabemos exatamente como ele nos observa ou se podemos confiar nele vai ________________ medos e inseguranças das pessoas.
II. É nisso que reside o ponto negativo do longa. Nem Meirelles nem Lund _____________ para comentar a questão.
III. O deputado Heráclito Fortes (PSB-PI) foi _____________ o livro de trás para a frente.
a) ao encontro dos – foi ouvido – um dos que leram
b) de encontro aos – foi ouvido – um dos que leu
c) ao encontro dos – foram ouvidos – um dos que leram
d) de encontro aos – foram ouvidos – um dos que leram
e) ao encontro dos – foi ouvido – um dos que leu

20. Assinale a alternativa que completa corretamente as lacunas dos períodos abaixo:
I. Achei que, ante tanta coisa dita, tinha que me pronunciar, _____________ as _______ verdades são quase mentiras.
II. Um cientista do Canadá está afirmando coisas__________ parecidas com o que eu digo com relação aos limites da ciência.
III. Esse tipo de teoria me deixa _______ preocupada, __________ é uma teoria da qual a gente não consegue se livrar nunca.
IV. Ninguém sabe ainda _________________ essas teorias foram refutadas na época.
a) por que – meio – meio – meio – porque – porque
b) porque – meias – meias – meia – porque – por quê
c) porque – meias – meio – meio – por que – porque
d) porque – meias – meio – meio – porque – por que
e) porquê – meio – meio – meia – porque – porquê

21. Assinale a alternativa que completa corretamente as lacunas dos períodos abaixo:
I. Ele revelou que, quando adolescente, pediu ________________ a carteira de identidade do amigo para entrar numa boate.
II. Depois de tudo, achou melhor deixar _____________ as suas intenções.
III. Ele sempre considerou __________________ as visitas noturnas.
IV. Não deixou ______________ que elas eram suas irmãs.
a) emprestada – claras – inoportunas – claro
b) emprestado – claro – inoportuno – claro
c) emprestado – claras – inoportunas – claras
d) emprestada – claro – inoportunas – claro
e) emprestada – claro – inoportuno – claras

22. Assinale a alternativa que completa corretamente as lacunas dos períodos abaixo:
I. _______________________ mais esforços nesse sentido
II. ___________________ apenas as esperanças de sucesso nos próximos Jogos Olímpicos.
III. Apresse-se. Já ________________ quase 16h.
IV. ___________________ acidentes nesses trechos, caso não seja feita a pavimentação.
a) Deveriam haver – Restavam – deve ser – Poderão ocorrer
b) Deveria haver – Restava – devem ser – Poderá ocorrer
c) Deveria haver – Restavam – devem ser – Poderão ocorrer
d) Deveriam haver – Restava – deve ser – Poderão ocorrer
e) Deveria haver – Restava – deve ser – Poderá ocorrer

23. Assinale a alternativa que completa corretamente as lacunas dos períodos abaixo:
I. Para os investigadores, ______________________do cheque e do contrato de parte da propina.
II. ____________________ que todos comparecessem à audiência, mas não foi o que ocorreu.
III. Antigamente, ______________________ essas teorias aos estudantes de psicologia.
IV. Nunca ____________________ a filmes tão criativos de autores brasileiros.
a) tratava-se – Esperava-se – ensinava-se – se assistiu
b) tratavam-se – Esperavam-se – ensinavam-se – se assistiram
c) tratava-se – Esperava-se – ensinava-se – se assistiram
d) tratavam-se – Esperavam-se – ensinava-se – se assistiu
e) tratava-se – Esperava-se – ensinavam-se – se assistiu

24. Assinale a alternativa que completa corretamente as lacunas dos períodos abaixo:
I. Nunca pagou o valor. Os proprietários do estabelecimento reclamaram na Justiça, mas nunca _______________o dinheiro.
II. Tudo isso tem a ver com um cenário passageiro, mas prejudicial. ___________________ conferindo informações e dados.
III. Vai baixar uma MP que ___________ o estrago nas contas previdenciárias.
IV. Se _________________ o bom nível do debate, chegaremos a alguma conclusão.
a) reaveram – Precavenha-se – remedeia – manterem
b) reouveram – Precaveja-se – remedia – mantiverem
c) reaveram – Previna-se – remedia – manterem
d) reouveram – Previna-se – remedeia – mantiverem
e) reouveram – Precavenha-se – remedia – mantiverem

25. Assinale a alternativa que completa corretamente as lacunas dos períodos abaixo:
I. O festival vem caprichado na comemoração ______ seu décimo aniversário.
II. Na opinião deles, obedecer ________________ é uma questão de opção.
III. Em quase todas as cenas, ele focava ________________ da atriz.
IV. Ela nunca trabalhou com o marido, pois ele nunca ___________ permitiu estar no set com eles
a) do – o regulamento – nos olhos – lhe
b) ao – o regulamento – nos olhos – a
c) do – ao regulamento – os olhos – lhe
d) ao – ao regulamento – os olhos – a
e) do – ao regulamento – nos olhos – a

Prova de Inglês

Read the article below from The Economist and then answer the questions

Abortion and fetal health

How Zika could spark a new abortion debate

Aug 24th 2016, 16:15 by S.M. | NEW YORK

ZIKA, the mosquito-borne virus that can cause devastating birth defects in developing foetuses, continues its spread from Latin America to points north. The virus is prompting official warnings regarding foreign and, now, domestic travel. “Pregnant women and their partners who are concerned about being exposed to Zika”, the Centers for Disease Control and Prevention (CDC) cautions, “may want to consider postponing nonessential travel to all parts of Miami-Dade County” in Florida. Of the 2,260 American women who have contracted Zika (nearly a quarter of whom while pregnant), all but a handful were bitten by a mosquito while travelling south of the border. The 14 domestic cases all originated in Florida.

With Zika-carrying mosquitoes now present in the state, the ever-simmering abortion debate has a new focal point. Laws in Brazil, where the current outbreak began, are decidedly unfriendly to women seeking to end their pregnancies: abortion is legal only in cases of rape or when the woman’s life is at stake. Similarly restrictive laws are found in most other South American countries, with a few—including Chile, the Dominican Republic and El Salvador—banning abortion under all circumstances and imposing prison terms on law-breakers. Women in the United States, by contrast, enjoy a limited right to abortion. But the vehicle that delivered this liberty more than four decades ago may not provide much relief to women facing the prospect of giving birth to babies with permanent abnormalities.

When Justice Harry Blackmun wrote the majority opinion in one of the most controversial Supreme Court decisions of the 20th century, the well-being of American women was his priority. “Maternity, or additional offspring, may force upon the woman a distressful life and future”, he wrote in Roe v Wade, in 1973. “Psychological harm may be imminent” and the “distress…associated with the unwanted child” may be avoided by permitting women to decide “whether or not to terminate [their] pregnanc[ies]”. Balancing this right with the government’s interest in protecting fetal life, Justice Blackmun and six colleagues settled on a compromise: while women should be free to have an abortion in the first trimester of their pregnancies, states should have the power to regulate the procedure with an eye to maternal health in the second trimester and could, in the third, ban the procedure outright—as long as carrying the child to term does not endanger her life or health.

This bargain was tweaked in subsequent Supreme Court cases, notably in Planned Parenthood v Casey two decades later, when the trimester approach was scrapped in favour of a rule specifying viability —the point at which the foetus could live outside the womb— as the time when states may begin banning abortion. In practice, this means states must respect a woman’s right to choose until 23 or 24 weeks of pregnancy (late in the second trimester) but can prohibit it (with the life and health caveat) after that point. According to the Guttmacher Institute, a reproductive-health research group, the vast majority of states ban abortion at some point during pregnancy, with only seven permitting abortion late into the third trimester. The 43 states with bans include 12 that skirt the boundaries of the law by prohibiting abortions after 22 weeks (or 20 weeks’ gestation), a point at which some say foetuses can feel pain but which is, in any case, at least a week or two earlier than viability. Unlike Britain, Russia and some other countries, no American state permits abortions due to foetal disease or severe abnormality.

Arguing over exactly where to draw the line may seem niggling, but timing—especially in light of the expanding Zika crisis—makes all the difference. A woman infected with Zika stands a chance of giving birth to a baby with microcephaly, a rare condition shrinking the newborn’s brain. Babies born with this condition are likely to suffer untold developmental harms, including speech and movement delays, trouble with balance, facial distortions, seizures and mental retardation. A foetus’s abnormally small head is typically visible during ultrasound exams around the beginning of the third trimester, but by this point the window of legal abortion has, in most states, already been slammed shut.

Pregnant women with Zika who are loth to bring a microcephalic baby into the world may thus face an agonising decision. One option is to await ultrasound test results around the twentieth week of pregnancy and then, if the images suggest the brain defect, travel to one of the seven states that lack late-term abortion bans and have the procedure there. That is probably too expensive and time-consuming for most women. Another option is to have an abortion in the first trimester—a period during which no state can interfere with a woman’s right to choose. But only about one in eight foetuses whose mothers have Zika will end up developing the serious brain abnormality, meaning many women, in the face of this uncertainty, may pursue abortions needlessly. If early abortions increase as Zika infections rise, the culprit may be states’ heavy restrictions on late-term abortions—and the 1973 Supreme Court case that enabled them.

26. Choose the option that best summarizes the initial part of the article.
a) Most pregnant American women contracted Zika during their pregnancies.
b) Almost every pregnant American woman who contracted Zika were bitten by the mosquito.
c) Florida accounts for all cases of Zika in North America.
d) All but a handful of women contracted Zika while pregnant.

27. Choose the true statement about the article.
a) Laws in Brazil and in the U.S concerning abortion are very similar when it comes to its strictness and lack of dialogue with the pregnant woman that contracted Zika.
b) The State of Florida has recently restarted discussing abortion, a topic once left behind, due to the latest Zika virus and its perils.
c) Most states in the United States are liberal and allow abortion until late in the second trimester, at the same time they are very restrictive by not allowing abortion due to foetal disease or severe abnormality.
d) Most South American countries are very restrictive concerning abortion. Countries like Chile and Brazil prohibit abortion and impose prison terms on law-breakers.

28. According to the text:
a) The article points out the importance of discussing abortion regardless of the recent rise of Zika cases.
b) Microcephaly can only be confirmed late in the pregnancy, which gives the pregnant women no chance of aborting since all American states does not permit abortion after the second trimester of pregnancy.
c) There is a risk of unnecessary abortion due to a late diagnosis of microcephaly combined with most states in the U.S. not allowing abortion in the later part of the pregnancy. For that reason, women end up, in some cases, aborting in the first trimester without being certain that the baby has microcephaly or not.
d) Heavy restriction on late-term abortion are the main cause for early abortion and the incidence of Zika infections. The article suggests that the American states should rethink their abortion policies specially concerning the possibility of a late-term abortion.

Read this extract from Newsweek and answer the following questions.

As policy director for a well-known multinational, Andrew Sims spends his days thinking globally. But when he travels on holiday, it’s always closer to home; several years ago he made the decision never again to take a vacation by air. It was partly driven by a concern for the environment, says Sims, ‘but also by a desire not to overlook what’s on your doorstep, and to travel in a more leisurely way’. Now Sims and his family would rather board a sleeper train from London to Scotland’s west coast. They spend unstructured days amid the islands, hiking, coking or just dreaming. The journey itself is a key part of the trip. No matter that it takes three times longer than flying; for Sims and his family, enjoying breakfast in bed while chugging past some of the world’s most beautiful scenery is the end, not the means to get there.

More and more people are living for their next vacation, and like Sims, are opting to travel in the slow lane. They are bargaining with their employers for more time to savour their travels.

For them there seems to be an easy transition from the drudgery of work and responsibilities of bringing up children to the pleasures of time off – and back again. And today’s trips are more like narrative in which the next page is yet to be written, and the traveller is the storyteller. The whole idea of ‘If it’s Tuesday, it must be Belize’ is completely over. So there is a desire to come back with an object, or even, a picture. They want to come back with a story.

29. According to the writer, Andrew Sims chose not to travel abroad because he
a) has too many work-related responsibilities.
b) wishes to spend more time with his family.
c) wants to appreciate what local holidays could offer.
d) had never enjoyed overseas trip as much as ones at home.

30. What are we told about many travellers in the third paragraph?
a) They are keen to bring back souvenirs of their experience.
b) They are likely to cause difficulties for the companies they work for.
c) They believe their children will benefit from travelling with them.
d) They do not follow a fixed schedule during their holiday.

Read the extract taken from a scientific magazine and answer the questions below:

Smart Shoes decide on television time

Sports shoes that work out whether their owner has done enough exercise to warrant time in front of the television have been devised in the UK. The shoes, dubbed Square eyes, contain an electronic pressure sensor and a tiny compouter chip to record how many steps the wearer has taken in a day. A wireless transmitter passes the information to a receiver connected to a television, and this decides how much evening viewing time the wearer deserves, based on the day’s exertions. The design was inspired by a desire to combat the rapidly ballooning waistlines among British teenagers, says Gillian Swan, who developed Square Eyes as a final-year design project at Brunel University in London, UK. “We looked at current issues and childhood obesity really stood out”, she says. “And I wanted to tackle that with my design.” Once a child has used up their daily allowance gained through exercise, the television automatically switches off. And further time in front of the TV can only be earned through more steps.

Existing pedometers normally clip onto a belt or slip into a pocket and keep count of steps by measuring sudden movement. Swan says these can easily be tricked into recording steps through shaking. But her shoe has been built to be harder for lazy teenagers to deceive. “It is possible, but it would be a lot of effort.” she says. “That was one of my main design considerations.”

31. Gillian Swan’s purpose in creating the special shoe was to:
a) prove a link between passive entertainment and obesity.
b) help teenagers to lose weight and become fitter.
c) reveal how teenagers prefer to spend their time.
d) find a way of staying in good conditions while watching tv.

32. What does Swan say was of particular importance during the development of the shoe?
a) creating a product that would always be in demand.
b) designing a shoe that teenagers were willing to wear.
c) making sure the technology could not be damaged.
d) ensuring that the information in the shoe was reliable.

Which part of the sentence is incorrect?

33. If she really can’t(A) get to the train station on time (B) I suppose that she will have to(C) take the taxi (D) home tonight.

34. If you lend (A) me that car, I promise (B) I will give it back(C) by Thursday on the latest (D).

35. It’s hard to believe, but San Francisco grew as it did(A) because in its early days(B) it had a highly progressive (C) public transporting system(D).

36. If one reads (A) the newspaper every day, you will be surprised (B) at the improvement(C) in your overall (D) reading skills.

37. I’m willing to sell you this used car at ten percent above cost (A), being that (B) you are the Chief of Police(C) and might do(D) me a favor someday.

38. Choose the correct option.

His colleagues fiercely tried………….his promotion in the company.
a) blocking
b) to block
c) block
d) to be blocking

39.Choose the correct prepositions.
I. During her stay in Oakland, she stayed in/at her friend’s home.
II. A crowd poured in/into the compartments of the train.
III. The passenger fell of/off the bus as it was making the curve.
IV. The car was standing at/in the farmhouse.
a) at; in; off; at
b) at; into; of; in
c) in; into; of; at
d) at; into; off; at

40.“Is there any news about the former president?”
“Well, he’s reported……………..the country last night. “
a) to be leaving
b) that he left
c) to leave
d) to have left

Blogs da Folha

Patrocínio

Publicidade
Publicidade
Publicidade