Atletas fogem de nuvem de Aedes aegypti em nova capa da ‘New Yorker’

Por treinamento

A capa da próxima edição da revista norte-americana “New Yorker” retrata corredores de atletismo fugindo de uma nuvem de mosquitos, em referência irônica à ameaça do zika vírus durante a Olimpíada do Rio de Janeiro. A ilustração foi feita por Mark Ulriksen e ganhou o nome de “Algo no ar” (“Something in the air”, em inglês).

Capa de revista ironiza Olimpíada do Rio de Janeiro (Imagem: Mark Ulriksen/New Yorker)
Capa de revista ironiza Olimpíada do Rio de Janeiro (Imagem: Mark Ulriksen/New Yorker)

À revista, Ulriksen afirma que sempre amou os Jogos de Verão, mas ressalta os problemas da Olimpíada do Rio: “Os inevitáveis estouros de gastos e a crucial infraestrutura que pode ou não ser completada a tempo, águas poluídas para os eventos de remo e alegações de doping contra a federação russa”.

Como a maior ameaça aos Jogos, ele cita “aquele vírus nascido de um mosquito que está causando calafrios em espectadores e atletas”. “Parece um microcosmos perfeito para a era de ansiedade em que estamos vivendo”, completa.

Alguns atletas também levaram bastante a sério o risco de infecção. O tenista canadense Milos Raonic (7º no ranking mundial) e os golfistas Jordan Spieth e Rory McIlroy (3º e 4º, respectivamente), por exemplo, já anunciaram que não pretendem comparecer à Olimpíada do Rio devido ao zika.

Ulriksen contribui com a “New Yorker” desde 1994 e tem um histórico de artes polêmicas na capa da revista.