‘New York Times’ publica ranking semanal de melhores comentários no site

Por treinamento

O “New York Times” tem publicado em seu site desde fevereiro deste ano um ranking com os dez melhores comentários em matérias ao longo da semana. Usando fatores como a popularidade e o número de recomendações recebidas, o jornal lista comentários feitos por leitores em alguns dos principais temas noticiados no período.

Um comentário do usuário Luboman411 sobre a tentativa de golpe na Turquia na sexta-feira (15) foi escolhido pelo jornal como o melhor da semana passada. No texto, Luboman411 disse ter sido surpreendente a demora para que o Exército turco “agisse duramente contra o islamismo suave de Erdogan”. Ele havia sido recomendado por 311 outros usuários do site até esta terça-feira (19).

equipe_comentarios
Jornalistas Eric Copage, Bassey Etim, Lela Moore e Marcia Loughran; equipe responsável por moderar comentários no “Times” (Foto: James Estrin/The New York Times)

O editor de comunidade Bassey Etim afirmou que, para a seção, o “Times” busca “comentários sobre histórias populares ou notícias nas quais as colaborações realmente falem ao coração dos leitores”. Ele já havia enfatizado, durante um simpósio na Universidade de Columbia, em outubro de 2015, a importância dos comentários, dizendo que eles devem “ser tratados como conteúdo”.

No “NYT”, no entanto, os 10 melhores comentários não são sempre os mais populares ou os mais recomendados, mas estão entre eles.

Segundo Etim, os fatores levados em conta para a escolha são: até que ponto ele representa uma conversa mais abrangente dentro do site do jornal; qual o nível de sua popularidade entre os leitores; a importância da matéria em que o comentário está inserido; e a opinião dos moderadores do jornal sobre a qualidade do texto.

Em um dos primeiros textos de sua coluna, em julho, a nova ombudsman do jornal, Liz Spayd, também enfatizou a importância de o jornal ouvir mais os leitores.

De acordo com ela, comentários “são indiscutivelmente a forma mais elementar de o ‘Times’ permitir que seu público se engaje. Apesar disso, apenas 10% dos textos em qualquer dia estão abertos para comentários”.

“Ainda que um grande esforço esteja a caminho para melhorar a questão, sua chegada é prejudicada por vários obstáculos, incluindo outras prioridades da Redação”, disse.

Além de manter uma equipe voltada apenas para moderação de comentários, o jornal também distribui o título de “comentador verificado”. É um usuário que, com um histórico de comentários de alta qualidade, pode escrever em matérias sem precisar passar pela moderação.

O estímulo do “NYT” aos comentários on-line vai na contramão de alguns sites de notícias, como a “CNN”, a página do “Chicago Sun-Times” na internet e o “The Daily Beast”, que fecharam ou limitaram suas seções de comentários nos últimos anos.