Pesquisador fala sobre habilidades necessárias para jornalistas no mercado de trabalho atual

Por treinamento

Para descobrir quais habilidades são necessárias aos jornalistas no mercado de trabalho de hoje, o codiretor do Duke Reporter’s Lab, Mark Stencel, e a editora sênior da equipe de transição digital do “New York Times”, Kim Perry, se uniram para elaborar uma pesquisa com 39 diretores de Redação.

Em entrevista ao site do Instituto Poynter, que trabalha com ensino e aprendizado jornalístico, Stencel discute os resultados encontrados.

Mark Stencel, codiretor do Duke Reporter's Lab (Foto: Kainaz Amaria/NPR)
Mark Stencel, codiretor do Duke Reporter’s Lab (Foto: Kainaz Amaria/NPR)

Ele afirma que há um bom mercado para pessoas com experiência em programação, desenvolvimento de audiência e métricas, storytelling visual, desenvolvimento de produto e design digital e social.

Apesar dessas habilidades específicas, Stencel conta que os entrevistados ressaltaram a importância de os candidatos terem “uma forte sensibilidade editorial” e uma “base sólida em fundamentos jornalísticos”.

Para o pesquisador, como não dá para ser bom em tudo, o importante é montar uma equipe eficiente, que ele compara aos “Vingadores”, cada um com seus “poderes especiais”.

De acordo com a pesquisa, vagas que pedem uma gama pouco realista de habilidades costumam aparecer com mais frequência em jornais menores ou locais, onde o número de funcionários é reduzido. Por outro lado, habilidades importantes para grandes veículos de imprensa, como programação e desenvolvimento de audiência, não costumam ser prioridade em jornais menores.

Stencel considera essencial para os jovens “demonstrar habilidades sólidas no exercício da profissão e ter conhecimento em algum outro ramo fora do jornalismo que os faça se destacarem”.

Aos mais maduros, ele recomenda que continuem estudando, por exemplo, por programas de treinamento online. Segundo Stencel, o jornalismo se beneficiaria de um maior investimento no desenvolvimento de carreira, com treinamento em áreas gerenciais, voltado principalmente aos que já trabalham na área há mais tempo. Para as empresas, seria um bom negócio a longo prazo sacrificar coberturas de menor importância para investir no treinamento de seus funcionários.

Dois terços dos líderes de empresas entrevistados também disseram que os jornalistas precisam entender melhor a parte de negócios da organização. Stencel afirma que compreender conceitos de mercado, público e produto é essencial para quem hoje está preocupado com o futuro da profissão.