Saiba como o Twitter ajuda na apuração de reportagens

Por treinamento

ANTONIO C. DOMINGUEZ
DA EDITORIA DE TREINAMENTO

O Twitter tem ferramentas que podem ajudar jornalistas na apuração de reportagens e na checagem de informações.

A rede social dos 140 caracteres permite, por exemplo, encontrar pessoas que estão assistindo e publicando informações de eventos com interesse público. Ou verificar posicionamentos de autoridades, cuja veracidade do perfil é checada pela empresa.

No caso da morte de Osama Bin Laden, o furo foi dado por meio de um “tweet” de Keith Urbahn, ex-funcionário do secretário de Defesa do governo George Bush filho, Donald Rumsfeld.

Diretor de Notícias e Política do Twitter, Jonas Oliveira
Diretor de Notícias e Política do Twitter, Jonas Oliveira (Crédito: Reprodução/Twitter)

Veja a seguir dicas de como otimizar o uso do Twitter na Redação, dadas pelo diretor de Notícias e Política do Twitter, Jonas Oliveira. Ele conversou nesta segunda-feira (25) com a 60ª Turma do Programa de Treinamento da Folha.

LISTAS

O jornalista pode criar diferentes listas para organizar e despoluir sua “timeline” (a “twitter feed”). Podem-se selecionar e separar diferentes grupos de perfis de acordo com critérios específicos, como pessoal e profissional, e acompanhá-los em linhas do tempo separadas da principal.

Para fazer isso, basta ir ao menu que fica sob a foto do perfil e selecionar “listas”; depois, do lado direito, clicar em “criar nova lista”. É possível, por exemplo, montar uma lista adicionando todos os deputados federais. Ou seguir listas preexistentes, como a “Senadores 55ª Legislatura”, disponível no perfil do Senado Federal.

BUSCA AVANÇADA

O jornalista pode fazer buscas bem delimitadas, de acordo com os mais diferentes critérios – desde tópicos até localização geográfica do tweet. O usuário pode, por exemplo, limitar sua busca a tweets cuja origem esteja ao redor do parque Olímpico ou nos arredores do Congresso Nacional.

Após efetuar uma busca genérica no campo localizado ao lado da foto do perfil, clique sobre o menu “mais opções” e selecione “busca avançada”.

TEMPO REAL

O Twitter é uma rede social de visualização de publicações em tempo real. Sendo assim, o jornalista pode fazer uso dessa característica para dar furos, acompanhando, por exemplo, o desenrolar instantâneo de acontecimentos de grande relevância, como no caso dos ataques terroristas de Bruxelas em março deste ano.

A empresa oferece, ainda, serviço de alertas para certos perfis, como o Centro de Operações da Prefeitura do Rio. Para ativar o serviço, na página da conta em questão, clique sobre “esteja preparado” logo abaixo do botão “Tweetar para”, do lado esquerdo.

FONTES OFICIAIS

No Twitter, o jornalista pode encontrar facilmente pessoas ou empresas de interesses. Mas é preciso ter cuidado para não enganar-se com contas falsas ou paródicas.

Para diminuir esse problema, a rede social criou um serviço de verificação de contas. Quando o repórter quiser se assegurar de que a conta é autêntica ou oficial, basta procurar o selo azul de verificação.