Conheça os participantes da 60ª edição do Treinamento em Jornalismo Diário da Folha

Por treinamento

A 60ª edição do Treinamento em Jornalismo Diário da Folha começou na última segunda-feira (15). São 15 selecionados entre 3.440 inscritos no programa.

Ao longo de quatro meses, os trainees terão aulas de direito, história, jornalismo de dados e outros conhecimentos gerais necessários para o trabalho na Redação. Eles também participam de exercícios de apuração e escrita, têm contato com repórteres experientes e produzem um projeto especial no fim do curso.

O programa de treinamento tem patrocínio de Friboi, Odebrecht, Philip Morris e O Boticário.

Veja abaixo quem são os novos trainees do jornal.

BX166_2E52_9
Trainees da 60ª turma (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)

Antonio Cesar

Aos 35, Antonio Cesar Dominguez é o mais velho da turma. Formado em administração, já trabalhou em um banco de investimento, mas largou tudo para viajar e tentar o Itamaraty. No fim das contas, foi fisgado pelo jornalismo e seu impacto social. Apaixonado por ler, pretende um dia publicar um romance.

Gabriel Rizzo

Gabriel Rizzo Howell, 24, já experimentou o jornalismo de rádio, internet, papel e vídeo. Formado em jornalismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, o porto-alegrense gosta de ler, mas sobretudo de ouvir e contar as histórias do seu tempo.

Carolina Muniz

Carolina Gaspar Moreira Muniz, 26, nasceu no Rio, mas se considera paulistana de fato. Formada em jornalismo pela Cásper Líbero, cursou quatro anos de história na USP, mas não se formou. Trabalhou em uma associação de policiais militares do Estado de São Paulo, onde superou alguns preconceitos que tinha sobre a corporação.

Guilherme Zocchio

Paulistano, geminiano, Guilherme Zocchio, 25, é formado em jornalismo pela PUC-SP. Escolheu a carreira para estar perto da literatura, uma de suas paixões. Treina sua escrita em um blog pessoal que atualiza com alguma frequência.

Igor Utsumi

Desde o primeiro ano na Faculdade Cásper Líbero, Igor Utsumi, 22, procurou ter o máximo de experiências possíveis: passou pela rádio Bandeirantes, pelo “Diário do Comércio, Indústria e Serviços” (DCI) e pela revista “Época”. Primeiro jornalista na sua família, é fã do repórter José Hamilton Ribeiro.

Guilherme Caetano

Guilherme Caetano, 25, nasceu em Cordeirópolis (SP) -cidade que há pouco inaugurou seu primeiro semáforo-, cresceu em Piracicaba e foi estudar marketing em São Paulo. Logo mudou para o jornalismo da USP, onde cursa o 3º ano. Lá, foi presidente da empresa Jornalismo Júnior.

Rodrigo Menegat

Natural de Ponta Grossa (PR), Rodrigo Menegat, 21, ainda está se adaptando a São Paulo, para onde veio ter sua primeira experiência profissional. No horizonte, ele espera se especializar em jornalismo de dados (“esmagar números e tirar algo deles”).

Luisa Leite

O desejo de conhecer e contar histórias foi o que fez a capixaba Luisa Leite, 25, escolher o jornalismo. Estudou na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), onde se formou em 2014, e ainda cursa economia na PUC-Rio. Passou pelas redações da Bandeirantes, da TV Globo e por uma assessoria de imprensa. É o jornalismo político que faz os olhos de Luisa brilharem.

Ana Luiza Albuquerque

Ainda cursando jornalismo no Rio, Ana Luiza Albuquerque tem 23 anos e já sabe em qual editoria quer trabalhar: Poder. Gosta de ler distopias, com destaque para “1984”, de George Orwell. Durante um intercâmbio se apaixonou pela Espanha e por Berlim. Sempre teve vontade de morar em São Paulo, mas vai sentir falta de andar de bicicleta à noite na orla da praia.

Phillippe Watanabe

Quando prestou vestibular, Phillippe Watanabe, 25, desistiu do direito com olhos para o cinema e a fotografia. No meio do caminho, ele se desviou para o jornalismo e migrou mais uma vez para midialogia na Unicamp. Enquanto faz o treinamento, busca tempo para os vários projetos necessários para concluir a faculdade.

Vanessa Henriques

Vanessa Henriques, paulistana de 27 anos, começou a escrever crônicas quando trabalhava como recepcionista na Câmara de Comércio Árabe Brasileira – foi lá que aprendeu as duas palavras em árabe que conhece: “sabah al-khair” (bom dia). A vontade de escrever e um emprego em uma revista institucional levaram Vanessa, que é formada em Relações Internacionais pela USP, para o jornalismo.

Mariana Freire

Mariana Freire é nascida e criada em Fortaleza. Formada em jornalismo na Universidade Federal do Ceará, foi estagiária do “O Povo” por um ano e meio até conseguir uma vaga como repórter. Cobriu para o jornal a área de esportes, inclusive a Copa do Mundo, e Cotidiano, onde gostava de ver a cidade e ouvir as histórias das pessoas.

Luiza Olmedo

Formada em relações internacionais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Luiza Olmedo está concluindo o mestrado em Estudos Estratégicos Internacionais. Foi correspondente no jornal francês “Le Dauphiné Libéré” e colaboradora do jornal digital Sul 21.

Júlia Zaremba

Júlia Zaremba, 23, nascida e criada no Rio de Janeiro (RJ), nunca tinha pisado em São Paulo antes de ser trainee da Folha. Jornalista formada pela PUC-Rio, passou pelas Redações da Rede Globo e do jornal “Extra”. Tem especial interesse pela vida no Oriente Médio, por livros de não-ficção e pelo teatro: não fosse a paixão por jornalismo, continuaria os estudos como atriz e cantora.

Everton Lopes

Paranaense, Everton Lopes, 27, já foi professor de física em um colégio de Curitiba. Até gostava de lecionar, mas sentiu a necessidade de ampliar seus horizontes. Em 2014, mudou-se para o Rio de Janeiro para cursar relações internacionais na UFRJ. No mesmo ano, começou a trabalhar na revista “Ciência Hoje”, onde tomou gosto pelo jornalismo.