Fundação seleciona jornalistas mulheres para viagem à África

Por treinamento

A International Women’s Media Foundation (IWMF) está selecionando jornalistas mulheres de todo o mundo para participar de viagens ao Sudão do Sul e à Tanzânia. As inscrições vão até 12 de fevereiro.

A iniciativa faz parte de um projeto da organização na região dos Grandes Lagos Africanos, em geral pouco retratada pela imprensa internacional.

O programa visa incentivar a produção de reportagens que fujam do lugar-comum de “instabilidade política, crises humanitárias e conflitos armados”, que costuma dominar o noticiário sobre os países da região.

As selecionadas terão encontros com jornalistas locais, com ativistas e com possíveis fontes.

Todas as despesas, incluindo refeições, serão pagas pela IWMF. As viagens acontecerão em maio. Para se candidatar, é preciso ter ao menos três anos de experiência em jornalismo e inglês fluente.

A candidatura deve ser feita de acordo com o país pretendido. Serão selecionadas doze profissionais, das quais seis irão para o Sudão do Sul e seis para a Tanzânia.

Os dois grupos iniciarão a viagem em Nairóbi, no Quênia, onde passarão por um treinamento sobre questões de segurança.

Em 2015, a IWMF organizou viagens para Uganda, República Democrática do Congo, República Centro-Africana e Ruanda, que renderam reportagens publicadas em veículos como Al Jazeera America, “Time”, “The Christian Science Monitor” e “South Africa’s Mail & Guardian”. Confira aqui depoimentos de repórteres que participaram do projeto.

Para saber mais, visite o site da IWMF.

Equipe de jornalistas passa por treinamento de segurança antes de embarcarem em viagem para a República Democrática do Congo (Foto: Reprodução/Facebook)
Equipe de jornalistas passa por treinamento de segurança antes de viagem para a República Democrática do Congo
(Foto: Reprodução/Facebook)