A 3ª turma de Ciência e Saúde já começou; conheça os trainees

Por treinamento

A 3ª turma de trainees do Programa de Treinamento em Jornalismo de Ciência e Saúde chegou nesta segunda (8), pronta para pôr a mão na massa.

Até 8 de julho, eles vão produzir textos, aprender a tirar notícia de papers, discutir ética científica e jornalística com profissionais experientes e produzir um especial, que será publicado na Folha.

O programa, que tem patrocínio da Pfizer, traz nesta edição 11 trainees, formados em biologia, biomedicina, farmácia, física, direito e jornalismo. Conheça um pouco de cada um deles:

*

ADRIANO QUEIROZ, 33 – jornalista formado pela Universidade Federal do Ceará, trabalhou em diversos veículos locais, como as TVs Ceará e O Povo, na rádio Costa do Sol FM e no “Diário do Nordeste”. Criou o blog “Diário Científico”, com notícias que vão da astronomia à paleontologia. Apaixonou-se por ciência aos 4 anos, de tanto ouvir os pais falarem sobre o cometa Halley.

AMANDA NOGUEIRA, 25 – é formada em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero e já passou pelas revistas “Tpm”, “Pequenas Empresas & Grandes Negócios” e “Época SP”. Nascida em São Paulo, foi criada no Vale do Paraíba, onde bate cartão durante a temporada de quermesses atrás do famoso bolinho caipira. Curiosa em tempo integral, gosta de escrever sobre tudo, e se aventura em ciência e saúde pela primeira vez.

ANDRÉ BALBO, 23 – estudante de direito da USP, resolveu trocar a toga e o “juridiquês” por uma chance no jornalismo. Admirador de Shakespeare e Gadamer, contribui para o jornal “Arcadas” com ensaios literários e cobertura da vida universitária no Largo São Francisco.

BIBIANA GUARALDI , 24 – é jornalista formada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Foi repórter do “Jornal da UFRGS”, da agência Cartola, e também foi trainee do “Estado de S. Paulo”. Gaúcha de Barra do Ribeiro, recentemente passou a chamar São Paulo de lar. Ama ler, escrever, conhecer lugares, idiomas, pessoas e sabores diferentes –e escolheu o jornalismo para fazer disso tudo uma profissão.

DANIEL OLIVEIRA, 22 – Nascido em Piracicaba, formou-se em biomedicina pela Unifesp, onde teve a oportunidade de fazer uma pesquisa sobre os microrganismos do Zoológico de São Paulo. O gosto por escrever e a paixão por ciência o fizeram se interessar pelo jornalismo científico.

DANIELE BELMIRO, 27 – é jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e pós-graduada pela Escuela de Periodismo “El País”, em Madri, onde morou dois anos e trabalhou nesse diário. Ama conhecer novas culturas e sonha em dar a volta ao mundo em busca de boas histórias. Intrigada pelos mistérios do universo, procurou o trainee para aprender a falar de ciência para quem, como ela, não tem formação na área.

X

DÉBORA SCHUBERT, 31 – Nascida em Aracaju, estudou física na Universidade Federal de Sergipe, fez mestrado na USP e doutorado na Alemanha, onde estudou em um laboratório laureado com o prêmio Nobel. Hoje vive na Inglaterra, como pesquisadora da Universidade de Oxford. Pretende um dia voltar para casa para fazer (e escrever) ciência em português.

FERNANDA ATHAS, 26 – é formada em jornalismo pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, onde também fez mestrado em estudos de linguagens. Foi assessora de comunicação da Rede Pró-Centro-Oeste e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado. Tem paixão por gente, animais e paisagens, especialmente pelo pantanal, sua morada.

LUCAS CINTRA, 27 – formado em farmácia em Franca (interior de SP), fez mestrado em química de produtos naturais e se especializou em gestão da saúde pública.
Veio para o treinamento pela oportunidade e pelo desafio de colocar em palavras seus múltiplos interesses.

MICHELLE HEYMANN, 23 – formada em jornalismo pelo Mackenzie, já colaborou com a Folha, no “Guia” e na revista “sãopaulo”. Morou um ano em Israel, onde dedicou dois meses ao trabalho voluntário: socorrer feridos em ambulâncias do sistema nacional de emergências. Paulistana, sonha em conhecer o mundo, principalmente paraísos naturais.

NAÍLA DA COSTA, 25 – é bióloga formada pela Universidade Federal de Minas Gerais, onde também fez mestrado em ecologia. Fez intercâmbio na Universidade de Wisconsin (EUA) e integrou o grupo de divulgação científica Evolução em Foco. Apaixonada por ciência e natureza, não perde a chance de ir a campo -a não ser desta vez, que aceitou o desafio de vir a São Paulo aprender um pouco sobre jornalismo.