Editor do “New York Times” ensina a buscar fontes em redes sociais

Por treinamento

Por Thiago Amâncio

Para encontrar pessoas que presenciaram algum acontecimento marcante, basta procurar pelos termos certos no campo de busca das redes sociais. Isso significa não se restringir a palavras-chave como “deslizamento” e “Salvador” e dar vez a expressões mais pessoais, como “eu estou bem” ou “eu conheço”.

Quem dá a dica é Daniel Victor, editor-assistente do “New York Times”, em texto publicado nesta terça (28) no portal Medium.

“Imagine o que o personagem perfeito iria tuitar ou o que você mesmo tuitaria nesta situação, e procure pelas palavras que provavelmente estariam lá”, diz Victor, que trabalhou por dois anos cuidando das mídias sociais do jornal.

Em 10 de abril, a primeira página do jornal americano trouxe uma reportagem sobre judeus ortodoxos que se recusam a se sentar ao lado de mulheres durante voos. Eles seguem o chassidismo, doutrina que proíbe que homens se sentem com mulheres que não sejam suas esposas.

A reportagem só foi possível porque o jornalista Michael Paulson soube usar bem o Twitter. Em vez de buscar apenas pelos termos “judeu” e “voo”, ele adicionou a palavra “meu”, e achou relatos de quem passou pela situação.

Sem a pesquisa, seria mais difícil encontrar a publicação “Uau, esse judeu chassídico no meu voo está realmente se recusando a se sentar ao meu lado”, da americana Francesca Hogi, que serviu como personagem na reportagem.

Uma palavra básica é pouca lembrada: “eu”. Quando uma busca contém o pronome, elimina boa parte dos que estão apenas comentando ou noticiando o fato, e dá resultados para aqueles que falam em primeira pessoa, aumentando as chances de encontrar quem esteve no local.

O método facilita a busca de personagens quando não é possível realizar a cobertura in loco. O Novo em Folha testou a dica de Daniel Victor para tentar achar pessoas atingidas pelas chuvas que mataram 15 na Bahia.

Três pesquisas simples no Twitter mostraram a eficácia do método. Bastou procurar por “Salvador”, “chuva” e “minha”, “Salvador” e “aqui perto”, e “deslizamento” e “aqui”, que o site retornou uma série de possíveis personagens para uma matéria.

Tweet2.1 Tweet1.1 Tweet3.1