Novo em Folha

Programa de Treinamento

 -

O blog é uma extensão do Programa de Treinamento em Jornalismo da Folha. É produzido pela equipe da Editoria de Treinamento, pelos trainees e por outros colaboradores da Redação da Folha.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Trainees de Ciência e Saúde – Quem é quem

Por rbotelho

Conheça os seis trainees do 1º Programa de Treinamento em Jornalismo
de Ciência e Saúde da Folha:

Veja também uma apresentação em vídeo.

 

Júlia Soares Marques, 22 anos. Me formei em comunicação social pela Universidade Federal de Minas Gerais. Vivia em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, até vir parar na Pauliceia. Durante minha formação, trabalhei para uma revista sobre meio ambiente, onde descobri a vontade de seguir na profissão. Gosto de literatura e também de matemática. Meu sonho secreto é ser escritora, mas isso não conto pra ninguém.

Mariana Nery, bióloga de formação, repórter por opção. Trabalhou com cetáceos durante seu mestrado no Rio de Janeiro e morou cinco anos no Chile durante seu doutorado. Cansada do frio da Patagônia, iniciou seu pós-doc na USP Ribeirão Preto e atualmente pesquisa evolução de genes e genomas. Acredita que o jornalismo é o modo perfeito de falar de forma mais livre sobre a ciência, fora dos padrões rígidos dos papers científicos – os quais também continua publicando.

José Cavalcanti Sobrinho Neto, 24 anos, recifense, formado em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco. Descobri o gosto pela profissão quando atinei para o prazer de traduzir pessoas em palavras. Procurar, encontrar e contar boas e verdadeiras histórias é o papel essencial do jornalista, tanto quanto usá-las para promover mudanças positivas na sociedade. Gosto das ferramentas que podem transformar as expressões de outros nas minhas próprias impressões: o texto, a fotografia, o vídeo e a música, grandes aliados do meu fazer jornalístico. Sim, a música. Efetivamente, faz parte da minha vida desde os 12 anos, quando decidi passar de ouvinte a intérprete. Acredito que a expressão musical, assim como o bom conteúdo jornalístico, deve surtir três efeitos nas pessoas. Fazer com que fechem os olhos (reflitam), resgatem boas lembranças (identifiquem-se) ou dancem (sintam-se provocadas para o movimento de mudança). Participar do programa de trainee da Folha representa a possibilidade de uma evolução profissional sem medida.

Dhiego Maia, 26 anos, nascido no interior do Brasil. Cresci rodeado por animais e árvores do cerrado mato-grossense, um cenário que meus filhos correm risco de não conhecer. Tenho a mesma inquietação de Carlos Drummond de Andrade. O desajuste do mundo me sufoca e sempre recorro à escrita para tentar decifrá-lo. O jornalismo tem sido meu ‘arco e minha flecha’ neste processo. Único jornalista da família, tenho fascínio por histórias, gente, causos, lendas e afins. Na profissão, já fiz de tudo um pouco. Escrevi para revistas, sites, jornal impresso e assessorias de imprensa. Quero sempre estar na rua, onde o povo está. O jornalismo é meu sacerdócio e nele realizo-me enquanto cidadão.

Ricardo Manini – Nasci em Campinas, no interior de São Paulo, e por lá cursei economia, na Unicamp, e jornalismo, na PUC-Campinas. Meu interesse pela área de saúde começou porque tenho uma irmã médica e outra que trabalhou por anos em multinacionais da área. Saúde virou conversa de almoço de domingo. Hoje faço uma pós-graduação em jornalismo científico e de saúde, além de manter interesse em áreas tão diversas como macroeconomia, empresas, política internacional e tecnologia. Gosto muito também de conversas sobre esportes, música e cinema, coisas que aprendi com os meus amigos de colégio, que mantenho até hoje.

Marina – paulistana, psicóloga pela USP, desde 2003 trabalho como psicanalista buscando construir novas narrativas para a vida de cada um. O interesse pela palavra me traz também para o jornalismo, onde espero continuar ouvindo e contando histórias para promover transformações. Dizem que psicanalistas são “fofoqueiros sublimados”; se o mesmo vale para os jornalistas acredito que tenho boas chances na profissão.

 

Blogs da Folha

Patrocínio

Publicidade
Publicidade
Publicidade