A alma da reportagem

Por aballes

 Por Leandro Vieira, trainee da turma 55

 

A entrevista é o que se pode chamar de alma da reportagem. É nesse ato que o conteúdo surge, as ideias e os contra-argumentos aparecem e a neblina se afasta do fato. Portanto, uma entrevista correta é fundamental para que um texto jornalístico cumpra a sua função de informar.

 

A rotina do jornalismo diário nos dá caminhos de como tirar o máximo numa entrevista. Alguns exemplos:

 

– O preparo é essencial. Pesquisar o máximo sobre o entrevistado e o assunto da entrevista pode evitar surpresas desagradáveis e gerar temas surpreendentes. É impossível saber exatamente quais serão as respostas, portanto o repórter deve estar pronto para os rumos que a entrevista possa tomar.

 

– Se for usar gravador, cheque se as pilhas estão novas –uma confirmação pode ir para o espaço se, bem na hora do relato, acabar a bateria. Em caso de gravador digital, veja se há espaço suficiente na memória para gravar toda a entrevista.

 

– Saiba ouvir o entrevistado. Não vale a pena deixar toda a responsabilidade para a gravação. Um assunto importante pode deixar de ser detalhado porque o repórter perdeu a oportunidade de perguntar sobre ele.