Como não ser demitido por causa de seu blog pessoal

Por Cristina Moreno de Castro

Já tivemos essa discussão aqui no Novo em Folha algumas vezes. Infelizmente, não consigo mais encontrar os links desses posts.

Eu sou do time que defende que os jornalistas possam ter seu blog pessoal, mesmo que trabalhe para um jornal (a menos, é claro, que haja proibições formais na empresa. Mas, nesse caso, eu apenas congelaria meu blog pessoal e o retomaria depois de sair da empresa).

Mas isso não significa poder fazer tudo o que quiser no blog. É preciso manter o profissionalismo, inclusive porque seu nome estará irremediavelmente atrelado ao do jornal e suas opiniões, por mais que sejam suas, sempre poderão ser questionadas pelos leitores quando tiverem algo a ver com uma matéria que você fez para o jornal, por mais cuidado que você tenha ao fazer essa matéria de forma objetiva.

Mas não é impossível conciliar. E as dicas do 10,000 Words (postadas após um rapaz ser demitido antes mesmo de assumir um emprego por causa de um post no blog) são muito válidas.

Um resumo:

  1. Não esconda do jornal. Abra o jogo para seu chefe que você tem um blog, inclusive porque ele é público e está a um Google de ser encontrado.
  2. Se tem alguma dúvida sobre como seu post será encarado, melhor não postar.
  3. Não escreva sobre seus chefes nem sobre suas fontes.
  4. Não fure o jornal para onde você trabalha.
  5. Evite dar opiniões apaixonadas sobre um assunto, especialmente se for algo que você cobre, porque pode afetar a percepção da objetividade das suas matérias.
  6. Seja profissional.

Enfim, na verdade, eu resumiria tudo isso a “aja com bom senso”. Não tem nenhum segredo, tudo me parece muito óbvio.

Mas CLIQUEM AQUI para ler todas as reflexões, valem a pena 😉

 

Leia também:

Devo começar um blog? E como faço?