Novo em Folha

Programa de Treinamento

 -

O blog é uma extensão do Programa de Treinamento em Jornalismo da Folha. É produzido pela equipe da Editoria de Treinamento, pelos trainees e por outros colaboradores da Redação da Folha.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Noticiar crime incentiva o crime?

Por Cristina Moreno de Castro

Outro dia fizemos a seguinte questão no blog: por que é que, quando surge um caso de grande repercussão, outros parecidos “de repente” começam a pipocar em seguida?

Por exemplo, por que, quando Isabela Nardoni caiu da janela, os jornais passaram a noticiar diversas outras quedas de crianças? Por que, quando houve o acidente com jet ski em Bertioga, que matou uma criança de 3 anos, outros tantos acidentes com jet ski foram publicados em seguida?

O pessoal respondeu que tem a ver com o fato de que:

1) Os repórteres passam a ficar mais atentos para uma realidade que não sabiam que existia até terem tido que cobri-la exaustivamente no primeiro caso de grande repercussão

2) O interesse do público pelo assunto também aumenta, fazendo com que o assunto vire pauta a partir daquele gancho inicial

3) Não é todo mundo que entende de jet skis e de como é a regulamentação deles, para perceber que um menor de 18 anos pilotando é notícia, por exemplo. Quando temos que cobrir o primeiro caso, aprendemos como funcionam as coisas, para que o que já banalizou, mas é errado, possa ser denunciado a partir de então.

Mas a leitora Joana Rizério levantou outra questão:

“claro que sempre houve casos de todo o tipo, só não chegavam a chamar tanto a atenção. mas será que noticiar tanto não incentiva o crime?”

O que vocês acham?

Blogs da Folha