Novo em Folha

Programa de Treinamento

 -

O blog é uma extensão do Programa de Treinamento em Jornalismo da Folha. É produzido pela equipe da Editoria de Treinamento, pelos trainees e por outros colaboradores da Redação da Folha.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade

Perguntas e respostas sobre o dia na Folha

Por Cristina Moreno de Castro

Uma leitora nos enviou por email uma porção de perguntas sobre o dia-a-dia de um jornal diário do porte da Folha.

Respondi e depois a Ana achou que, como podem ser dúvidas comuns a muitos leitores, valia a pena postarmos aqui.

Então aí estão as perguntas dela e as minhas respostas 😀

 

1) Como funciona em um jornal grande como a Folha? Quantas pautas vocês recebem por dia? Quanto tempo possuem para fazer as apurações…

Em Cotidiano, a gente costuma ter uma pauta por dia para o dia. Isso porque muitas vezes estamos apurando a especial e outras pré-pautas enquanto fechamos a matéria que sairá no jornal do dia seguinte.

Além disso, às vezes temos uma pauta, mas, ao longo da apuração, ela se desmembra em várias matérias. Isso é comum, por exemplo, em grandes coberturas, como a da crise do abastecimento, que aconteceu na semana passada.

2) E quando os textos ficam prontos, quem revisa? Eles mudam muito?

Quando a gente termina de escrever o texto, lá em Coti, gritamos: “Soltei o texto X!” e um redator que estiver livre no momento pega o texto para reler, colocar título (quando dá tempo eu coloco, mas eles fazem isso mais rápido e poucos minutos num fechamento fazem diferença; sem contar que meus títulos costumam ser bem piores), ver se está inteligível etc. Geralmente muda quase nada do texto e, quando muda, eu sempre acho as mudanças melhores (ainda mais quando o redator é experiente). Já aconteceu de eu entregar um texto com umas 20 linhas estourando, por causa da correria, e um redator como o SAMY CHARANEK cortar tudo em cinco segundos e eu nem perceber o que foi cortado, de tão afiado que foi o trabalho de tirar só as gordurinhas.

3) Todas as matérias são assinadas… Sempre?

Geralmente sim.

4) Alguém senta com vocês para falar sobre o texto?

Não é muito comum, mas às vezes a editora senta, sim, e dá uns toques, diz que o lide daquele jeito está confuso, que ficaria melhor assim-assado etc. Não é comum porque ela não tem tempo de ficar fazendo isso sempre. E porque geralmente a pauta é discutida ao longo de todo o dia, primeiro com o pauteiro e depois com quem está pegando os retornos, e por isso fica bem redondinho, na hora de escrever a matéria, o que é o lide, o que não é.

5) Como é o clima da redação? Pesado, relax, calmo… ou depende do dia e das matérias que vocês têm para cobrir?

Não posso falar de toda a Redação, mas o clima em Cotidiano é muito bom, bem humorado, apesar de ser extremamente corrido praticamente todos os dias. A equipe é muito legal, em todos os sentidos.

6) Quantos jornalistas existem p/ cobrir a parte de Cotidiano?

Cotidiano é uma das maiores editorias do jornal, eu acho. Mas não tenho certeza. Não sei quantos jornalistas são ao todo, mas repórteres somos 13.

7) No começo, você também ficava ansiosa para receber suas pautas? Achava que não ia dar conta, etc, etc!!

Claro! Isso é normal com todo mundo. Ainda me sinto insegura quando vou fazer uma coisa completamente diferente. Mas aos poucos a gente vai vendo que foi capaz de fazer uma coisa difícil, que foi capaz de superar um obstáculo maior, etc, e assim vamos ganhando confiança e ficando um pouco mais tranquilos 🙂

8) Se por acaso, eu que estou começando nesse jornal que possui uma tiragem menor consiga um dia trabalhar na Folha… eu vou estranhar muito?

Acho que você vai estranhar um pouco, mas o fato de estar num jornal menor talvez até te prepare mais no sentido de te habilitar a fazer mais tarefas em menos tempo: mais pautas por dia, ajudar na edição, no fechamento etc. Afinal, o jornal grande também tem uma equipe maior. No “Agora”, por exemplo (jornal do grupo Folha tb), as equipes são bem menores e é comum um repórter fazer cinco, seis pautas por dia. Em compensação, na Folha o espaço dedicado a cada matéria costuma ser maior. Enfim, você logo se adapta ao lugar em que está 🙂

Se você gosta mesmo de jornal impresso, tem que se acostumar à correria, pelo menos nessas editorias de cidades, que geralmente exigem mais idas à rua, mais mudanças bruscas de rumo no que é a notícia principal do dia etc. Em cada editoria o tipo de exigência e o ritmo de trabalho são diferentes.

E você, também tem perguntas? Mande para novoemfolha.folha@uol.com.br!

Blogs da Folha

Patrocínio

Publicidade
Publicidade
Publicidade